Garcia: Apagão é oportunidade de estatizantes pregarem contra privatizações

Alexandre Garcia e Sidney Rezende analisam a situação no estado do Amapá

Da CNN
12 de novembro de 2020 às 11:15 | Atualizado 12 de novembro de 2020 às 11:15

 

 

No quadro Liberdade de Opinião desta quinta-feira (11), Alexandre Garcia comentou a decisão do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, que decidiu adiar as eleições municipais em Macapá por causa do apagão que atinge o Amapá há 10 dias. Um laudo preliminar da Polícia Civil do Amapá aponta que o incêndio que atingiu um transformador da subestação da empresa Isolux, na terça-feira (3), foi causado por superaquecimento.

"[O apagão] é uma grande oportunidade dos estatizantes, por razões ideológicas, pregarem pregar contra a privatização, que deu certo. Todos nós sabemos que tivemos acesso aos telefones e que eles ficaram baratos, [por exemplo]. Tudo fica mais barato quando sai do Estado, porque a estatal é muito pesada e tem muito dos seus próprios custos", opinou.

Leia também:

Não há segurança para eleições em Macapá, diz secretário do Amapá
Covid-19 no Amapá vinha em alta antes do apagão, diz secretário de Saúde
Apagão no Amapá põe venda da Eletrobras em risco

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

(Edição: Leonardo Lellis)