38 candidatos sofreram ameaça, lesão corporal ou tentativa de homicídio

O contingente destacado para a eleição em todo o território nacional é de mais de 258 mil homens, 225 mil deles da Polícia Militar

Matheus Prado, da CNN Brasil
15 de novembro de 2020 às 11:38 | Atualizado 15 de novembro de 2020 às 17:00
Urna: 72 candidatos e 715 eleitores foram presos até o momento
Foto: Denny Cesare/Codigo19/Estadão Conteúdo (1º.nov.2020)

O Ministério da Justiça e da Segurança Pública divulgou, na tarde deste domingo (15), o quinto boletim com números preliminares sobre as eleições municipais de 2020. Os dados também contabilizam ocorrências de sábado (14).

Ao todo, 1.637 pessoas já foram presas por crimes eleitorais. Dessas, 332 por compra de votos, 783 por boca de urna, 253 por desobediência às ordens da Justiça Eleitoral, 46 por concentração de eleitores, 34 por fatos e imputações inverídicas, 92 por transporte irregular de eleitores, 58 por desordem, seis por falsidade ideológica, 29 por impedimento ou embaraço ao exercício do voto, três por abandono de serviço eleitoral e um por danificar a urna de votação.

Leia também:
Eleições 2020: Quase 150 milhões de brasileiros vão às urnas neste domingo
Levar a própria caneta e ir sozinho: as recomendações para a votação deste ano

Além disso, outras 38 pessoas foram presas por cometer crimes contra candidatos ao pleito. 26 foram ameaçados, seis foram vítimas de tentativa de homicídio e outros seis sofreram algum tipo de lesão corporal.

O Ministério da Justiça chegou a anunciar que um candidato havia sido morto na Bahia, mas corrigiu a informação para tentativa de homicídio.

Com isso, 122 candidatos e 1.111 eleitores foram presos até aqui. Os órgãos de segurança pública também apreenderam 245 carros e 54 armas, além de dinheiro e material de campanha utilizada irregularmente.

O contingente destacado para a eleição em todo o território nacional é de mais de 329 mil homens, 288 mil deles da Polícia Militar.

Polícia Federal

Em um balanço realizado até as 14h30, a Polícia Federal diz que já foram instaurados 23 inquéritos policiais, 52 flagrantes e R$ 1,89 milhão em apreensões.