Eficácia de 95% da vacina da Pfizer e mais da tarde de 18 de novembro

5 Fatos Tarde, apresentado por Tais Lopes, repercute principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN
18 de novembro de 2020 às 13:49


A eficácia de 95% da vacina da Pfizer, as medidas da Anvisa para registrar os futuros imunizantes contra a Covid-19 e protestos na Alemanha contra restrições de circulação estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta quarta-feira, 18 de novembro de 2020.

Vacina da Pfizer


A Pfizer anunciou que os resultados finais da última fase de testes da vacina contra a Covid-19 apresentaram eficácia de 95%. Os resultados mostram que 2% dos 43 mil voluntários da fase final dos estudos relataram sentir fadiga, um efeito colateral considerado leve. A farmacêutica informou que deve entrar com o pedido de uso emergêncial da vacina na agênca reguladora dos Estados Unidos nos próximos dias.

Coronavac

Um novo relatório revela que a Coronavac produz anticorpos contra a Covid-19 em 97% dos participantes. É o que mostram os novos resultados da fase 1 e 2 publicados pela revista médica The Lancet. O Instituto Butantan espera receber 120 mil doses prontas da vacina nesta semana. Já a matéria-prima para a produção no Brasil deve chegar até o fim do mês.

Anvisa

Foram publicadas, no Diário Oficial da União, medidas aprovadas pela Anvisa para acelerar o registro das vacinas contra Covid-19. A norma permite que empresas interessadas em registrar vacinas no Brasil mandem os dados de estudos aos poucos, sem precisar reunir toda a documentação necessária de uma só vez.

Apagão no Amapá

A Advocacia-Geral da União (AGU) deve tentar revertar a decisão do Judiciário do Amapá, que determinou o pagamento de duas parcelas no valor de R$ 600 para famílias carentes prejudicadas com a falta de energia. A Eletronorte explicou o motivo para o novo apagão no estado. Segundo a empresa, aconteceu um desligamento em uma usina hidrelétrica. Ainda de acordo com a Eletronorte, o fornecimento do serviço está sendo recomposto de forma gradual pelos órgãos responsáveis.

Protestos em Berlim

Milhares de pessoas protestam em Berlim contra os planos do governo alemão de implementar restrições mais rígidas para conter a pandemia. O Parlamento vota hoje uma legislação nova que dá ao governo mais poderes para impor a obrigatoridade do uso de máscara, distancialmente social e fechamento de lojas. Manifestantes dizem que as medidas colocam em risco os direitos da população.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br