MG: Vale eleva nível de alerta em barragem na mina de Brucutu e remove moradores

Companhia afirma que medida em Barão de Cocais (MG) ‘reflete uma abordagem conservadora’

Luciano Costa, da Reuters
18 de novembro de 2020 às 10:07 | Atualizado 18 de novembro de 2020 às 10:29
Logo da Vale em prédio no Rio de Janeiro
Foto: Ricardo Moraes/Reuters

A Vale informou nesta quarta-feira (18) que iniciou "de forma preventiva" o chamado protocolo de emergência nível 2 de sua barragem Norte/Laranjeiras, na mina de Brucutu, em Barão de Cocais (MG), o que exigirá a remoção de residentes de áreas próximas ao longo dos próximos dias.

A mineradora ressaltou, no entanto, que a barragem não recebe rejeitos e, portanto, não faz parte de seu plano de produção de minério de ferro desde dezembro de 2019, de acordo com comunicado.

Leia também:
Vale oferece R$ 21 bi para encerrar processo de Brumadinho, o que é recusado

"A Vale adota essa medida em linha com o acompanhamento das condições de segurança de suas estruturas e mantém campanha de investigação geotécnica com o objetivo de definir as ações para o contínuo aprimoramento destas", afirmou.

A companhia acrescentou que "a elevação do nível de emergência reflete uma abordagem conservadora" e defendeu não ter observado "alterações relevantes quanto aos fatores de segurança da estrutura".

A remoção de residentes na chamada Zona de Autossalvamento da estrutura envolverá 34 pessoas, estimou a Vale.