O racismo institucional está em todas as instituições, diz Maurício Pestana


Da CNN, em São Paulo
20 de novembro de 2020 às 23:19


 

O Dia da Consciência Negra de 2020 foi marcado pela morte de João Alberto Silveira após ser espancado por seguranças de um supermercado Carrefour em Porto Alegre.

A CNN entrevistou Maurício Pestana, CEO da Revista Raça, sobre o tema, que considera arraigado na sociedade brasileira.

Leia também

'Racismo à brasileira' degrada sociedade como um todo, diz Comissão Arns

Estou cansado de seguranças me perseguindo no supermercado, diz manifestante

Morte de homem negro gera protestos pelo país

“Racismo institucional brasileiro está em todas as instituições. Está no shopping, quando homens negros de terno e gravata são confundidos com seguranças. Está nos bancos, onde homens e mulheres sempre param na porta giratória, ou nas ruas, quando somos abordados pela polícia, muitas vezes mortos.”

Pestana também questionou a fala do vice-presidente Hamilton Mourão de que não existe racismo no Brasil. “O racismo está comprovado por instituto de pesquisas. Não é o movimento negro que diz que existe o racismo, são os números, o IBGE, o Dieese.”

(Publicado por Paulo Toledo Piza).