Abordagem de jovens negros por segurança em praça de alimentação gera revolta

Caso ocorreu em shopping de Belo Horizonte, Minas Gerais, nesta quinta-feira (26); ViaShopping Barreiro afirmou repudiar qualquer tipo de discriminação

Anna Gabriela Costa, colaboração para a CNN Brasil
27 de novembro de 2020 às 19:01 | Atualizado 27 de novembro de 2020 às 19:03

 

O vídeo de um segurança de shopping abordando dois garotos negros, na praça de alimentação do ViaShopping Barreiro, em Belo Horizonte, gerou revolta entre frequentadores e nas redes sociais. O shopping confirmou que o fato ocorreu na noite desta quinta-feira (26) e emitiu um comunicado afirmando que “lutará para que todas as pessoas usufruam do estabelecimento com dignidade e respeito”. 

De acordo com testemunhas, os dois garotos haviam comprado um lanche e sentaram-se para comer. A imagem do vídeo mostra a aproximação de um segurança do shopping. “Não pode comer? Não aceitamos mais esse tipo de tratamento, não. Podem sentar e comer à vontade”, diz uma melhor que presenciou a cena. 

Testemunhas disseram que os jovens carregavam sacos de balas, que costumam vender nas ruas da capital mineira e, usaram o dinheiro adquirido com as vendas para comprar um lanche. 

Leia e assista também

Policiais espancam homem negro em Paris e Macron condena ataque: 'vergonhoso'

Covid-19, racismo e segurança dominam Twitter às vésperas do segundo turno

Maia diz que combate ao racismo é agenda prioritária para Câmara

Após receberem o apoio de algumas pessoas em volta, os dois meninos retornaram para a mesa e comeram. O segurança também se afastou. As imagens também não mostram qualquer tipo de contato físico. 

O vídeo da ação foi divulgado nas redes sociais e gerou milhares de compartilhamentos e comentários em poucos minutos; grande parte dos internautas classificaram a ação como racista e preconceituosa. “Mais uma vez os seguranças exercendo sua função de ser racista dentro dos estabelecimentos”, escreveu uma usuária do Twitter ao compartilhar o vídeo. 

O ViaShopping Barreiro afirmou que repudia qualquer discriminação sofrida em suas dependências, e que luta para que todos usufruam do local com dignidade e respeito. 

Confira a nota na íntegra:

“O ViaShopping Barreiro vem por meio desta repudiar todo e qualquer tipo de discriminação sofrida em seus espaços. Episódios pautados em segregação não representam os valores que sustentam o estabelecimento há quase duas décadas. Temos como premissa o acolhimento de todos; somos um ambiente plural, diverso e que propicia experiências positivas e, qualquer atitude que não corrobore com isso, será veementemente combatida.

Lutaremos para que todas as pessoas usufruam do ViaShopping Barreiro com dignidade e respeito.”