Morte de Joseph Safra, caso de reinfecção por Covid-19 e mais de 10 de dezembro

5 Fatos Tarde, apresentado por Roberta Russo, repercute principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN, em São Paulo
10 de dezembro de 2020 às 13:48


A morte do banqueiro Joseph Safra, o primeiro caso de reinfecção confirmado pelo Ministério da Saúde e a queda nas rematrículas em escolas particulares do Brasil estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta quinta-feira, 10 de dezembro de 2020.

Morre Joseph Safra

O banqueiro e fundador do Grupo Safra, Joseph Safra, morreu nesta quinta-feira, em São Paulo, aos 82 anos. Segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa do Banco Safra, ele morreu de causas naturais. O banqueiro é considerado o homem mais rico do Brasil, de acordo com o último ranking de bilionários brasileiros da revista Forbes Brasil.

1º caso de reinfecção

O Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso de reinfecção por coronavírus do país. A paciente é uma médica de 37 anos que mora em Natal (RN) e trabalha também na Paraíba. A identificação do caso foi feita pelos governos do Rio Grande do Norte e da Paraíba, que usaram o método da Fiocruz por sequenciamento genético, que confirmou que a mulher foi infectada por duas linhagens diferentes do vírus.

Rematrículas caem 30%

Uma pesquisa revela que as rematrículas em escolas privadas do país caíram 30% de setembro a novembro deste ano. Os dados foram levantados por uma empresa de consultoria em gestão educacional e passada com exclusividade para a CNN.

Argentina discute aborto

O Congresso da Argentina começou a discutir hoje uma proposta do presidente Alberto Fernández para legalizar o aborto no país. Os relatos são de um Congresso dividido, com expectativa de debates acalorados. O projeto de Fernández foi apresentado no mês passado. Se aprovada, a nova lei permitirá a interrupção voluntária da gravidez até a 14ª semana de gestação de forma gratuita no sistema de saúde do país.

Trump x Biden

O atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu nessa quarta-feira à Suprema Corte do país que bloqueie os milhões de votos de quatro estados-chave que votaram no presidente eleito Joe Jiden. O pedido do republicano foi feito em um processo apresentado ao tribunal no qual pede que este intervenha na ação movida pelo procurador-geral do Texas, que busca invalidar milhões de votos nos estados da Geórgia, Michigan, Pensilvânia e Wisconsin.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

 

(Publicado por Bruna Baddini)