Bolsonaro reconhece vitória de Biden, salário mínimo e mais de 15 de dezembro

Assista ao 5 Fatos Noite apresentado pela âncora da CNN Carol Nogueira

da CNN, em São Paulo
15 de dezembro de 2020 às 19:05 | Atualizado 15 de dezembro de 2020 às 19:08


O reconhecimento da vitória de Joe Biden nas eleições americanas pelo governo brasileiro e o possível novo valor do salário mínimo proposto pelo ministro da Economia estão entre os destaques do 5 Fatos Noite desta terça-feira, 15 de dezembro de 2020.

Brasil e EUA

Jair Bolsonaro (sem partido) reconheceu Joe Biden como presidente eleito dos Estados Unidos. O Brasil foi um dos últimos países a se manifestar sobre a vitória do democrata. Em nota, Bolsonaro disse que estará pronto para continuar a construção de uma aliança com os Estados Unidos.

Vacinação contra Covid-19 

O ministro da Saúde prevê que depois de registrada, comprada e armazenada, a vacina contra a Covid-19 deve chegar aos estados em até cinco dias e que a vacinação levará um ano. Ainda não existe uma data de início da imunização.

Salário mínimo

O salário mínimo deve passar de R$ 1.045 para R$ 1.088 em 2021, levando em conta apenas a estimativa da inflação acumulada, sem aumento real. A proposta deve ser analisada pelo Congresso em sessão marcada para esta quarta-feira (16). 

Depoimento de Bolsonaro

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes prorrogou por mais 90 dias o inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na Polícia Federal. Moraes já havia definido que Bolsonaro não pode desistir de prestar depoimento sobre o caso. 

Vacina da Moderna

A agência de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) reconheceu a segurança e eficácia de 94% da vacina da Moderna contra a Covid-19. Os dados serão enviados a um comitê que vai se reunir na próxima quinta-feira (17) para avaliar o uso emergencial do imunizante no país.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br