Prazo da Anvisa para analisar vacina, ranking do IDH e mais de 15 de dezembro

As notícias mais importantes do começo desta terça-feira, 15 de dezembro

Da CNN, em São Paulo
15 de dezembro de 2020 às 07:17


A definição de um prazo para a Anvisa analisar pedidos de uso emergencial de vacinas contra a Covid-19, a possibilidade de esticar o pagamento do auxílio emergencial até março de 2021 e a queda do Brasil no ranking de desenvolvimento humano da Organização das Nações Unidas (ONU) são alguns dos destaques da manhã desta terça-feira, 15 de dezembro.

Ranking do IDH

O Brasil caiu cinco posições no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da ONU, divulgado nesta terça (15). O país é agora o 84º, e o sexto entre as nações da América do Sul, atrás do Chile, Argentina, Uruguai, Peru e Colômbia. A Noruega está no topo com o melhor desempenho e a Irlanda aparece em segundo lugar. Veja o ranking completo.

Prazo definido

A Anvisa informou que a análise de pedido de uso emergencial de vacinas contra a Covid-19 terá agora um prazo de até 10 dias para uma definição. De acordo com a agência, o prazo passa a valer a partir do momento em que as empresas que desenvolvem vacinas apresentarem toda a documentação exigida. 

Imposto sobre armas

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a isenção de impostos sobre armas. O governo anunciou a medida, que zerava a alíquota para importação de revólveres e pistolas, na última quarta-feira (9). Ela passaria a valer no dia 1º de janeiro. Segundo Fachin, a redução contradiz o direito à vida. A decisão do ministro ainda vai passar pelo plenário virtual do STF.

Benefício estendido?

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), relator do projeto do auxílio emergencial, protocolou um novo projeto pra esticar o pagamento até o fim de março de 2021. Já o líder do governo na Câmara, o deputado Ricardo Barros (Progressistas), disse que o auxílio emergencial não vai ser renovado.

EUA

A vitória de Joe Biden nas eleições americanas foi confirmada pelo colégio eleitoral. No discurso, o agora oficialmente presidente eleito falou sobre a necessidade de curar a nação e virar a página.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br 

(Publicado por: André Rigue)