Prefeito de Santos diz que anúncio de restrições foi 'em cima da hora'

Baixada Santista não adere às restrições do governo de São Paulo contra a Covid-19 nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro

da CNN, em São Paulo
24 de dezembro de 2020 às 10:10


Apesar de o governo de São Paulo ter rebaixado todo o estado para a fase vermelha do plano de flexibilização nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro, a Baixada Santista decidiu que não irá aderir na totalidade.

Em entrevista à CNN, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), disse que as cidades litorâneas não vão atender à determinação do estado porque a medida anunciada foi "em cima da hora", e que os números apontam a Baixada na fase amarela. 

Assista e leia também:
Para conter Covid-19, Baixada Santista fecha a orla no Réveillon
Brasileiros se adaptam para Natal na pandemia; veja como se proteger
Novo carregamento da Coronavac chega ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP)
Retrospectiva: 2020 não foi só tragédia – relembre as boas notícias do ano

Banhistas em praia de Santos, no litoral paulista
Foto: Fernanda Luz/Agif - Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo (30.ago.2020)

"Essa falta de previsibilidade impediu que a gente pudesse cumprir as regras determinadas, até porque há um planejamento. Nós já temos milhares de turistas aqui na Baixada Santista, e, no nosso entendimento, como as pessoas já estão aqui, restringir o funcionamento neste momento, e em dias específicos, iria causar aglomeração”, argumentou. 

“Ademais, a Baixada Santista não está classificado nessa fase vermelha. Os números apontam a Baixada na fase amarela, na questão da ocupação dos leitos e número de internações”, disse. 

Segundo o prefeito, medidas “restritivas e rigorosas" serão tomadas no momento em que acredita que será mais crítico para a região, que é o período de pré-Réveillon e Réveillon. 

“Nosso maior fluxo aqui não é nos dias em que o governo do estado divulgou as medidas. Por isso nós tomamos a decisão rigorosa de fechar as praias no dia 31 e 1º.”

(Publicado por: André Rigue)