Vítima de incêndio em hospital tinha começado a se recuperar da Covid-19

Carlos estava sedado mas tinha começado a se recuperar e acordado no dia anterior ao incêndio

Por Pedro Duran, da CNN, no Rio de Janeiro
25 de dezembro de 2020 às 13:37
Incêndio atinge hospital particular em São Gonçalo
Foto: Reprodução

Carlos Santos tinha 62 anos e era técnico em radiologia. Ele estava melhorando do coronavírus quando um incêndio tomou a unidade do Centro de Terapia Intensiva onde ele estava internado, no quinto andar do Hospital e Clínica São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

O filho dele, Diogo, que é técnico em edificações, conversou com a reportagem da CNN. Ele chegou até a unidade de saúde uma hora depois do incêndio procurando informações sobre o pai e disse que ficou no escuro.

“Eu sei que havia um tumulto devido ao que aconteceu, mas não saber onde foi locado as pessoas por mais de três horas e sendo que uma das pessoas que veio a falecer era o meu pai?

E essa resposta veio primeiro através da mídia e depois que eu, filho, estando aqui tive que aguardar? Eu acho muito triste e eu acho um descaso”, disse.

Leia também 
Hospital que pegou fogo no RJ passou por nova perícia hoje
Brasil ultrapassa marca de 190 mil mortes pela Covid-19

Carlos estava sedado mas tinha começado a se recuperar e acordado no dia anterior ao incêndio. A esposa dele havia informado a família sobre a melhora apontada no boletim médico.

A farmacêutica Cilmara Gomes também ficou desesperada sem informações do pai. Por conta do incêndio ela não pode entrar no hospital e reclama do atendimento. A família chegou a ir à delegacia pra registrar um boletim de ocorrência contra o hospital.

“Ele é idoso, está com coronavírus, tem comorbidades. Entendeu? E você fica sem saber, em véspera de Natal! Dia em que está todo mundo em cada, minha mãe, minha irmã, todo mundo.

E meu pai está aqui, entendeu? Por mais que a gente tenha esperança a sensação de que ele pode não sair daqui é grande. Eu tenho esperança, tenho muita fé em Deus. Muita, muita mesmo”, disse ela, emocionada, à CNN.

Outros dois pacientes ficaram feridos. Como Carlos, eles estavam na unidade exclusiva pra quem tem coronavírus. Um funcionário do hospital que inalou fumaça foi encaminhado para o hospital de Icaraí.

Em nota, o Hospital e Clínica São Gonçalo informou que seguiu todos os protocolos de segurança pra conter o incêndio, que seus funcionários não mediram esforços e que lamenta o ocorrido.

Eles dizem que priorizaram o atendimento aos pacientes e comunicaram todas as famílias sobre as medidas que tomaram depois do incêndio.