Oito estados e o Distrito Federal já prorrogaram o estado de calamidade pública

A maioria dos estados estenderam o decreto de calamidade até a metade do ano que vem. Roraima, porém, optou por prorrogar inicialmente por 90 dias

Renata Agostini
Por Renata Agostini, CNN  
30 de dezembro de 2020 às 12:51 | Atualizado 30 de dezembro de 2020 às 13:24


Com a decisão do governador fluminense de estender até julho de 2021 o estado de calamidade pública no estado, subiu para nove o número de entes da federação que decidiram prorrogar a medida. O estado de calamidade atual nos estados vence na quinta-feira (31).

Além do Rio, já anunciaram a prorrogação: Minas Gerais, Pernambuco, Piauí, Roraima, Paraná, Rondônia, Tocantins e Distrito Federal.

Assista e leia também

Governo estuda MP para estender estado de calamidade apenas à compra de vacina

STF também pediu reserva de 7 mil doses da Coronavac para o Butantan

Pacientes aglomerados em hospital de Manaus
Foto: Reprodução/CNN (27.out.2020)

A maioria dos estados estenderam o decreto de calamidade até a metade do ano que vem. Roraima, porém, optou por prorrogar inicialmente por 90 dias.

Governadores dizem que a tendência é que outros estados tomem a mesma decisão. Ao longo de 2020, 20 entes federativos decretaram calamidade pública, segundo informações da consultoria Arko Advice.

São Paulo está nessa lista, mas não há previsão de estender esse decreto por ora, segundo um integrante do alto escalão do governo João Doria.

A prorrogação do decreto de calamidade é importante para os governadores porque permite que eles possam aumentar gastos sem as travas das regras fiscais. Alem disso, podem deslocar recursos de outras áreas para despesas com saúde.