Imunização no Brasil, doses da Coronavac em SP e mais da tarde de 18 de janeiro

5 Fatos Tarde, apresentado por Roberta Russo, repercute as principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN, em São Paulo
18 de janeiro de 2021 às 13:40


O início da imunização no Brasil anunciado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a distribuição de doses da Coronavac no estado de São Paulo e o estudo que prevê 10 meses para a vacinação de 75% dos brasileiros estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta segunda-feira, 18 de janeiro de 2021.

Vacinação contra a Covid-19

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou que o início da vacinação em todo o país será antecipado para hoje a partir das 17h. A negociação foi feita com governadores durante entrega de doses da Coronavac no centro de logística do ministério, em Guarulhos (SP).

Doses em SP

Em São Paulo, 60 mil doses foram transportadas para a imunização de trabalhadores de saúde em seis hospitais de referência no estado. Quase metade das doses é destinada para o Hospital das Clínicas da capital paulista.

10 meses para vacinar 75% dos brasileiros

Se tudo der certo com as vacinas já compradas pelo Brasil, serão necessários pelo menos 10 meses para vacinar 75% da população brasileira contra a Covid-19. A estimativa foi feita pela consultoria científica britânica Airfinity a pedido da CNN. O prognóstico leva em conta contratos de compra já assinados e a capacidade de entrega dos laboratórios. Há, porém, muitas incertezas, como possíveis atrasos na chegada das doses e a participação do Brasil no consórcio Covax Facility.

Enem com recorde de abstenção

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve abstenção de mais de 50%, um recorde histórico. Em coletiva de imprensa neste domingo (17), o ministro da Educação, Milton Ribeiro, culpou "o medo a respeito da contaminação" e a "mídia", que, segundo ele, fez um trabalho contrário ao Enem.

Doses de Oxford na Índia

O Instituto Serum, da Índia, responsável pela produção de 2 milhões de doses da vacina da universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca, acredita que os imunizantes devem ser enviados ao Brasil em duas semanas. A previsão do diretor do instituto ao jornal The Times of India foi confirmada à CNN americana. Porém, o governo brasileiro chegou a afirmar que o avião responsável por buscar as vacinas contra a Covid-19 na Índia partiria em "dois ou três dias, no máximo".

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br