Onça que sofreu queimaduras em incêndio no Pantanal é devolvida à natureza

Animal foi solto na Serra do Amolar, exatamente no local onde foi encontrada, com 87 quilos e recuperada das queimaduras

Manuela Tecchio, da CNN, em São Paulo
24 de janeiro de 2021 às 09:59
Onça devolvida à natureza no Pantanal
Onça que sofreu queimaduras em incêndio no Pantanal de volta à natureza
Foto: Imasul/Reprodução 

Uma onça resgatada de um incêndio no Pantanal mato-grossense foi devolvida pelo Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras) ao seu habitat natural. Conforme informou o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), ela foi solta na Serra do Amolar, exatamente no local onde foi encontrada, com 87 quilos e totalmente recuperada das queimaduras.

O resgate do animal, em novembro do ano passado, foi possível por causa do colar de monitoramento colocado pelos órgãos ambientais. A onça do sexo masculino tem aproximadamente dois anos de idade e já vinha sendo acompanhada pelos biólogos.

Conforme explica a conselheira do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) Gisele Bandeira, a devolução foi feita da forma mais rápida possível, para evitar o sofrimento do animal.

"A informação que recebemos é que o processo de soltura é mais estressante ao animal do que a captura, já que antes ela estava debilitada, pedindo ajuda. Agora ela volta para seu habitat depois de dois meses e quanto mais longe de casa ela fica, pior para o retorno", disse a especialista em nota do Imasul.

De volta à natureza, a onça segue com a coleira de rastreamento, que deve enviar informações de localização ao Cras e ao Imasul a cada hora. Foram cerca de dois meses de tratamento com apoio de instituições como a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e organizações não governamentais.