Com bolo virtual, São Paulo celebra 467 anos em meio a aumento de restrições

Tradição se manterá em casa com 467 vídeos de parabéns

Larissa Santos, colaboração para a CNN Brasil
25 de janeiro de 2021 às 05:00 | Atualizado 25 de janeiro de 2021 às 07:54

 

Todo ano, o Bolo do Bixiga é uma das principais comemorações do aniversário da cidade de São Paulo. Ao meio-dia de 25 de janeiro, data do aniversário, o doce quilométrico atrai uma multidão de pessoas para pegar um pedaço de bolo. Com as proibições de aglomeração devido ao coronavírus e aumento das restrições de circulação na capital paulista, o bolo será virtual este ano.

A tradição do bolo físico foi cancelada e em seu lugar um bolo online celebrará o evento. De forma virtual, a comemoração pôde se estender para todo o país.

Como funcionou: até dia 20 de janeiro, pessoas de todo o Brasil, podiam enviar um vídeo parabenizando a cidade de São Paulo. As regras para participar incluíam que o vídeo deveria ser em formato de selfie de até 5 segundos, devem aparecer um bolo ou qualquer outro doce que representasse sua homenagem e ter uma vela acesa.


A tradição do bolo físico foi cancelada e em seu lugar um bolo online celebrará
A tradição do bolo físico foi cancelada e em seu lugar um bolo online celebrará o evento
Foto: Portal do Bixiga Facebook


 
 “O bolo não vai acontecer na rua, mas será em casa e em nossos corações”, comenta Solang Taverna, filha do co-fundador da comemoração, Walter Taverna e proprietária da cantina italiana, Conchetta, localizada no bairro do Bixiga. Ela conta que a ideia do bolo virtual surgiu do questionamento da comunidade da região sobre qual seria a forma de comemorar este ano, já que a pandemia não permitiria o evento tradicional.

“Tatiana Cavalcanti, uma amiga minha, sugeriu um bolo virtual assim como está acontecendo com vários aniversários por aí. Então, por que não fazermos o nosso?”, comenta.

Às 12h do dia 25, todos os 467 vídeos estarão disponíveis nas redes sociais
Às 12h do dia 25, todos os 467 vídeos estarão disponíveis nas redes sociais do Portal do Bixiga
Foto: Portal do Bixiga Facebook


Às 12h do dia 25, todos os 467 vídeos estarão disponíveis nas redes sociais do Portal do Bixiga, que fez parte da comissão que organizou o evento junto com a Sociedade de Defesa das Tradições e Progresso da Bela Vista e o apoio da Rede Social Bela Vista.

“É uma declaração de amor a São Paulo e a nós mesmos. Eu me considero uma pessoa apaixonada por São Paulo, pelo meu bairro, pelo meu pedaço do Bixiga”, comenta Solang.

O tradicional Bolo do Bixiga acontece desde 1986, quando Armandinho Puglisi tomou a iniciativa de fazer um bolo gigantesco para presentear a cidade nos seus 432 anos. Ele convidou cozinheiras da região para levarem um bolo e no dia 25 de janeiro, um único e enorme bolo se formou.

Na época, o bolo entrou para o Guinness Book como o maior bolo de aniversário do mundo.

Em 1994, Armandinho faleceu e seu colega e co-fundador Walter Taverna assumiu a responsabilidade do evento. Sob sua organização, o bolo passou a ter, em metros, a quantidade de anos da cidade. Ou seja, em 1995, o bolo teria 441 metros, em 1996, 442 metros e assim por diante.

Até 2008, o evento reunia milhares de pessoas que literalmente “atacavam” o bolo e levavam pedaços para casa. Mas neste, uma intervenção na comemoração fez com que a celebração mudasse.

Entre 2009 e 2014, os apoiadores levavam bolos e a festa cresceu, com shows e apresentações artísticas de moradores da região.

Desde então, várias instituições da região do Bixiga participam da construção do evento. “A população traz o bolo, então não era mais um bolo de metro, era um bolo coletivo. Foi emocionante, as pessoas apareciam e com o decorrer da festa ele ia crescendo. Vimos o quanto as pessoas gostavam da comemoração”, relembra a moradora.

Agora, o bolo é cortado e distribuído pedaço a pedaço para as pessoas, junto com uma festa com músicos e artistas da região. Em 2020 aconteceu um concurso de bolo ornamentados, um sucesso de adesão.

“A comemoração é o maior exemplo de cidadania que as pessoas podem fazer. É um ato emotivo, coletivo , ato de cidade pra cidade, é uma forma de valorizar nossa moradia. No bixiga temos trabalhos coletivos para preservar a memória do bairro e fazer com que São Paulo tenha um pedacinho de cidade que trata dessa história com muito afeto, carinho e respeito a toda a herança que a região traz”.

Várias instituições da região do Bixiga participam da construção do evento
Várias instituições da região do Bixiga participam da construção do evento
Foto: Portal do Bixiga Facebook