Conselho de secretários: Isolamento está trazendo traumas aos estudantes

Secretária de Educação do Mato Grosso do Sul e presidente do Consed diz que pensamento é ter as escolas funcionando na maior parte do Brasil

Produzido por Elis Franco, da CNN, em São Paulo
08 de fevereiro de 2021 às 11:39


Pelo menos quinze estados marcaram a volta às aulas presenciais para este mês de fevereiro e secretários de educação de várias partes do país têm se reunido para analisar os benefícios e riscos do retorno em meio à pandemia da Covid-19.

A secretária de Educação do Mato Grosso do Sul e presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Cecília Motta, acredita que o isolamento social tem prejudicado a vida tanto dos estudantes como das famílias.  

“Nós estamos conversando toda semana e o nosso pensamento é do retorno minimamente O isolamento está trazendo traumas muito grandes para os estudantes e para as famílias”, diz.

“Se a gente consegue manter todos os protocolos que um restaurante ou um shopping estabelecem para funcionar, estes protocolos deverão também ser respeitados para que a escola possa funcionar.”

De acordo com Motta, no Mato Grosso do Sul as escolas estão funcionando a todo o vapor, e somente com profissionais da educação. 

“Estamos organizando para que em 1º de março possamos ter aulas totalmente presenciais ou 50% presencial e 50% remoto. Ou, se tiver uma crise, em que tudo fechar, os professores [já] estão preparando aulas para dar remotamente”, explica.

“O mês de fevereiro é de organização. Queremos que pelo menos 50% dos estudantes estejam dentro da escola. Essa preparação feita em fevereiro é muito importante para que tenhamos sucesso no restante do ano, e para que a gente minimize as perdas que tivemos cognitiva e afetivamente.”

 (Publicado por: André Rigue)