Lisauskas: presidente da Anvisa apostou alto ao pedir veto de MP a Bolsonaro

No quadro Liberdade de Opinião, comentou as declarações do diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, à CNN

Da CNN, em São Paulo
10 de fevereiro de 2021 às 15:19

No quadro Liberdade de Opinião desta quarta-feira (10), Rita Lisauskas comentou as declarações do diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres. Em entrevista à CNN, ele voltou a defender que o veto do trecho da Medida Provisória (MP), que estabelece prazo de cinco dias para a agência aprovar vacinas contra a Covid-19.

"É uma aposta alta do presidente da Anvisa. Foi até Bolsonaro pedir o veto, divulgou essa reunião publicamente, comentou parte do conteúdo da conversa e, depois, deu entrevista. Então, ele está apostando alto e até pressionando o presidente pelo veto", afirmou Rita.

"Se Bolsonaro não vetar essa parte da MP, a situação de Barra Torres fica bem complicada, pois ele diz publicamente que é impossível que a Agência de Vigilância Sanitária analise uma vacina em cinco dias, como prevê a MP", disse a jornalista.

"Por outro lado, se vetar, Bolsonaro se indispõe com Ricardo Barros, o líder do seu governo no Congresso, que é quem tentar 'enquadrar' - palavras dele - e tratorar a Anvisa", completou.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Rita Lisauskas e Caio Coppolla. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Rita Lisauskas no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (10.fev.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

 

(Publicado por Sinara Peixoto)