Contra avanço da Covid-19, Ceará determina toque de recolher e suspende aulas

Medidas começam a valer a partir desta quinta-feira (18) e prosseguem até o dia 28 de fevereiro.

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo
17 de fevereiro de 2021 às 22:43 | Atualizado 17 de fevereiro de 2021 às 23:15

O governo do Ceará afirmou, nesta quarta-feira (17), que o estado adotará novas medidas para conter o avanço do coronavírus. As medias incluem toque de recolher, suspensão das aulas presenciais em escolas e universidades, além de recomendação para trabalho remoto. As medidas começam a valer a partir desta quinta-feira (18) e prosseguem até o dia 28 de fevereiro.

O Comitê de Enfrentamento a Covid, formado por profissionais da saúde, presidentes do Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa, Ministério Público Federal e Estadual, a prefeitura de Fortaleza e o governador Camilo Santana se reuniram na noite desta quarta-feira para determinar e anunciar as novas medidas, que visam desacelerar a propagação do vírus no Ceará.

As ações de enfrentamento ao vírus incluem reclusão da população nas residências, das 22h até 5h, com liberação apenas para atividades essenciais; restrição de circulação nos espaços públicos, todos os dias a partir das 14h; suspensão das aulas presenciais em escolas e universidades públicas e privadas a partir desta sexta-feira (19), as aulas serão remotas.

Além disso, o comércio irá funcionar de segunda a sexta-feira até as 20 horas. Já no sábado e no domingo, os restaurantes funcionam até as 15h e o comércio, inclusive os shoppings, até as 17h. Os serviços essenciais permanecem liberados.

O trabalho remoto para servidores públicos e o setor privado, com exceção das atividades essenciais., é recomendado pelo Comitê neste período.

“Continuam as barreiras sanitárias em Fortaleza, com recomendação para o controle por parte dos municípios no interior. Permissão de transporte intermunicipal público com fiscalização nas saídas e chegadas’, informou o governo.

O Ceará é o oitavo estado brasileiro com maior número de casos e mortes provocadas pelo coronavírus. De acordo com dados dvulgados pelo Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (17), o estado registra 408.555 diagnósticos da doença e 10.868 mortes.