Fiocruz: 2 mi de doses prontas da vacina de Oxford devem chegar nesta semana

Vacinas serão entregues ao governo federal, para distribuição pelo Programa Nacional de Imunizações

Isabelle Saleme e Leandro Resende, da CNN, no Rio de Janeiro
22 de fevereiro de 2021 às 10:13 | Atualizado 22 de fevereiro de 2021 às 10:16
Doses de vacina Oxford/AstraZeneca
Doses de vacina Oxford/AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
Foto: CASSIANO ROSÁRIO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmou que deve receber até o fim desta semana mais dois milhões de doses prontas da vacina de Oxford contra a Covid-19. A informação já tinha sido adiantada pelo analista da CNN Leandro Resende. As doses vão ser entregues ao governo federal, para distribuição pelo Programa Nacional de Imunizações. Assim como aconteceu com a primeira remessa vinda da Índia, em janeiro.

A negociação de compra com a farmacêutica AstraZeneca e instituto indiano Serum, que produz as doses, inclui a aquisição de um total de dez milhões de vacinas importadas, além dos dois milhões que já foram recebidos em janeiro.

Depois dessa primeira remessa, vão faltar mais oito milhões de vacinas, que serão importadas ao longo dos próximos dois meses, ainda sem uma confirmação de data. A ideia é tentar dar um impulso à vacinação no Brasil.

Paralelo a isso, a Fiocruz continua a produção de vacinas com o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), que chegou da China. A primeira remessa, com um milhão de doses produzidas na Fundação deve ficar pronta e ser entregue até 19 de março.