Brasil espera receber ainda neste mês 3 mi de doses de vacina vindas da Coreia

Imunizante de Oxford/AstraZeneca deve chegar através do consórcio global Covax, da Organização Mundial da Saúde

Leandro Resende
Por Leandro Resende, CNN  
12 de março de 2021 às 14:03 | Atualizado 12 de março de 2021 às 16:25

Através do consórcio global Covax Facility, da Organização Mundial da Saúde, o Brasil espera receber ainda neste mês 3 milhões de doses prontas da vacina de Oxford/AstraZeneca produzidas no laboratório SKBiotech, da Coreia do Sul. A articulação foi revelada pelo governador do Piauí Wellington Dias (PT), no começo desta semana, e confirmada pela CNN com fontes brasileiras que atuam nessa negociação e com a Aliança Gavi, organização internacional que coordena o esforço global por vacinas.

“O Brasil de fato recebeu uma alocação de vacinas AstraZeneca produzidas pela unidade SKBio na Coreia do Sul”, informou à Aliança Gavi por e-mail à CNN.

Até o mês de maio, 9,1 milhões de doses prontas estão previstas para chegar da Coreia do Sul para o Brasil de acordo com o cronograma Covax Facility. No Brasil, a vacina de Oxford/AstraZeneca é produzida pela Fundação Oswaldo Cruz, e foi autorizada para uso definitivo pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária nesta sexta-feira (12). A Fiocruz enfrentou atrasos na importação de matéria-prima da vacina, intermediou a compra de doses prontas da Índia e prevê a entrega das primeiras doses para o Ministério da Saúde a partir de 23 de março.

A CNN procurou o Ministério da Saúde para um posicionamento sobre mais uma previsão de entrega de doses e aguarda retorno.

Enfermeira prepara dose da vacina de Oxford/AstraZeneca em Manaus
Foto: Sandro Pereira/Fotoarena/Estadão Conteúdo