Morte por falta de leito em SP, estados em crise na saúde e mais de 18 de março

5 Fatos Tarde, apresentado por Evandro Cini, repercute principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN, em São Paulo
18 de março de 2021 às 13:59

A primeira morte por falta de leito de UTI em São Paulo, os índices de ocupação nas unidades intensivas dos hospitais públicos e as expectativas para o endurecimento das medidas restritivas no Rio de Janeiro estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta quinta-feira, 18 de março de 2021.

Morte por falta de leito

A prefeitura de São Paulo confirmou hoje a primeira morte de paciente com Covid-19 por falta de leito de UTI na capital. A vítima era um jovem de 22 anos, que passou dois dias internado num pronto-atendimento da zona Leste. O quadro acabou piorando e ele não resistiu a uma parada cardiorrespiratória. A vaga de UTI no hospital de campanha de Heliópolis foi cedida pela central de regulação 20 minutos depois dele morrer.

Colapso nos estados

O estado de São Paulo superou hoje a marca de 90% de ocupação de leitos de UTI. Agora, já são 16 estados mais o Distrito Federal em crise na saúde por causa da pandemia. Os especialistas ouvidos pela CNN explicam que níveis de ocupação acima de 90% já configuram colapso porque não há margem para rotatividade de pacientes nos leitos.

Vacinação dos profissionais de saúde

O avanço da vacinação nos grupos prioritário causou a queda de 36% em novos casos de Covid-19 entre os profissionais da saúde. Os dados são apontados no boletim epidemiológico do Ministério da Saúde.

RJ em alerta

Depois do Rio de Janeiro registrar o maior número de internações em UTI, o prefeito Eduardo Paes disse que pode endurecer as medidas restritivas. Ele não descarta, inclusive, a possibilidade de fechar tudo e de promover barreiras sanitárias. A atualização pode ser feita amanhã, durante divulgação do boletim epidemiológico.

Reforma administrativa

O ministro Paulo Guedes e o relator da reforma administrativa, deputado Darci de Matos (PSD-SC) combinaram a apresentação do relatório do texto até o dia 30 deste mês. A apuração é da analista de política da CNN, Basília Rodrigues. Com isso, há a expectativa para votação da proposta na comissão de constituição e justiça já na primeira semana de abril.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br