Presidente da Fiesp pede 'equilíbrio' na adoção de medidas restritivas em SP

Para Paulo Skaf, o principal desafio em relação à pandemia de Covid-19 não está no ambiente de trabalho

Produzido por Juliana Alves, da CNN, em São Paulo
21 de março de 2021 às 20:26 | Atualizado 21 de março de 2021 às 20:27

O presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, afirmou neste domingo (21), em entrevista à CNN, que é necessário "equilíbrio" ao se adotar medidas restritivas de circulação para tentar conter o avanço da pandemia de Covid-19.

Para Skaf, o principal desafio em relação à pandemia de Covid-19 não está no ambiente de trabalho. "O grande problema não é o shopping, o comércio, a indústria e a agricultura, é o transporte público e a falta de um escalonamento inteligente", disse o presidente da Fiesp. 

De acordo com Skaf, "a indústria é essencial, com isso não é obrigada a paralisar suas atividades". "A ausência de demanda ao setor com as restrições é muito ruim, principalmente porque as empresas estão muito bem preparadas com todos os cuidados", afirmou.

"A prioridade é a saúde, mas não significa que indo trabalhar as pessoas correm risco"

Paulo Skaf, presidente da Fiesp