Em fase emergencial, SP começa a ver queda nas internações por Covid-19 em UTIs

Coordenador do Centro de Contingência no Estado acredita que vacinação de idosos pode ter influência nos resultados

Da CNN, em São Paulo
30 de março de 2021 às 23:48 | Atualizado 30 de março de 2021 às 23:53

O coordenador executivo do Centro de Contingência de São Paulo, João Gabbardo, disse em entrevista à CNN nesta terça-feira (30), que as internações por Covid-19 em Unidades de Tratamento Intensivo no estado começaram a desacelerar após semanas de alta.

"A gente percebe alguns efeitos dessa fase emergencial implementada. Nos últimos dois ou três dias, estamos experimentando uma redução na velocidade de novos casos em UTI. É o primeiro sinal positivo, mais adiante vamos começar a ter redução no número de óbitos. Mas é possível que tenhamos mais uma semana de números muito elevados de óbitos no estado", explica. 

 Ele espera que não seja preciso endurecer ainda mais as medidas restritivas atualmente em vigor. "Queremos ser um pouco otimistas de que os números estão melhorando e que não serão necessárias medidas ainda mais drásticas". 

"É cedo para fazer essa afirmação, mas temos a expectativa de que tenhamos chegado ao platô de internações na UTI. Existe uma luzinha no fim do túnel, mostrando uma desaceleração na internação de pacientes em UTIs. Pacientes de mais idade imunizados podem estar influenciando nessa redução, mas tem muitos jovens internados", avalia.

 

(Publicado por Sinara Peixoto)