Nota de corte do Sisu voltará a ser feita de acordo com regras de 2019; entenda

O período de inscrições para o processo seletivo do Sisu foi prorrogado até as 23h59 de quarta-feira (14)

Ligia Tuon, da CNN, em São Paulo
11 de abril de 2021 às 16:50 | Atualizado 11 de abril de 2021 às 16:56
SISU
Foto: Reprodução/ Agência Brasil

 

As notas de corte dos cursos disponíveis no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) vão voltar a ser geradas de acordo com as regras de 2019, informou o Ministério da Educação (MEC) neste domingo (11). 

A nota de corte é a menor nota para o candidato ficar entre os potencialmente selecionados para cada curso, com base no número de vagas disponíveis e no total dos candidatos inscritos no curso, de acordo com o desempenho obtido no Enem.

 

Com a mudança, as notas dos candidatos pré-classificados para os cursos escolhidos como primeira opção no momento da inscrição não serão mais usadas no cálculo da nota de corte do curso de sua segunda opção.

O formato de geração das notas de corte que passou a valer a partir de 2020 leva em conta a integralidade das notas de todos os candidatos, independentemente da situação de classificação na primeira opção de curso.

Em nota, o MEC nega que a alteraçao configure erro ou desvirtuamento na divulgação das notas de corte, "já que ambas as formas de geração e apresentação desses dados estão em total acordo com as regras que regem os processos seletivos do Sisu, desde 2012".

Inscrições

A atualização do sistema será feita na madrugada de segunda (12) para terça-feira (13). O período de inscrições para o processo seletivo do Sisu, para o primeiro semestre de 2021, foi prorrogado até as 23h59 de quarta-feira (14). 

Os estudantes deverão realizar a inscrição, exclusivamente, pela página eletrônica do Sisu