Governo de SP acusa deputados de invasão a hospital em Guarulhos

O deputado estadual Arthur do Val afirmou que a visita se tratou de uma 'fiscalização'; já Kim Kataguiri disse que esteve no local 'obedecendo os protocolos'

Da CNN
17 de abril de 2021 às 15:55
Imagens da Secretaria de Saúde de SP
Imagens internas do Hospital Geral de Guarulhos, na Grande SP, mostram deputados entrando no local nesta sexta-feira (16)
Foto: Reprodução/Secretaria de Saúde de SP

O governo do Estado de São Paulo informou nesta sexta-feira (16) que deputados invadiram o Hospital Geral de Guarulhos na Grande São Paulo. O deputado estadual Arthur do Val (Patriota) e do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) se justificaram nas redes sociais. 

Em nota publicada nas redes sociais, a Secretaria de Saúde de São Paulo classificou o episódio como "triste e lamentável". Na publicação, a secretaria ainda compartilha imagens das câmeras de segurança do hospital, que mostram os deputados filmando e caminhando pelo local. 

A secretaria relata ainda que os parlamentares tentaram ter acesso "à força" a uma área restrita do hospital destinada ao atendimento de casos graves de Covid-19

"Parlamentares invadiram o Pronto Socorro e tentaram acessar - à força - a área restrita do hospital para atendimento a casos graves de Covid-19, onde é permitida apenas a circulação de profissionais de saúde, promovendo aglomeração e risco à equipe e aos pacientes da ala."

De acordo com a secretaria, o Hospital Geral de Guarulhos tem 60 pacientes internados com quadros graves da Covid-19, sendo 27 em enfermaria e 33 em UTI. 

"Todos lutando para sobreviver ao triste impacto desta doença na vida de milhões de brasileiros. Trata-se, portanto, de um ato de desrespeito não apenas com os profissionais da saúde que ali atuam, mas também com as vítimas da doença e seus familiares", diz a nota.

O deputado federal Kim Kataguiri afirmou, também nas redes sociais, que a secretaria "espalha mentiras na internet". Segundo ele, os parlamentares que foram até o local estavam cumprindo um "papel de fiscalização".

"[A Secretaria de Saúde de São Paulo] nos acusa de agir à força nosso papel de fiscalização, coisa que fizemos com educação, parcimônia e obedecendo os protocolos sanitários e restrições físicas. Respeito todos os profissionais da saúde de SP e, por esse motivo, esclarecemos o q houve e o que NÃO HOUVE".

Nas imagens cedidas pela secretaria, é possível ver os deputados caminhando no interior do hospital. Ao menos três pessoas estão com câmeras nas mãos. 

Em vídeos, o deputado estadual, Arthur do Val (Patriota) afirmou que a visita se tratou de uma "fiscalização". "Por que escolhi o Hospital Geral de Guarulhos? Porque eu mandei emendas para lá. É muito importante verificar se o trabalho está sendo feito de maneira correta. E o resultado foi positivo". 

"Em nenhum momento usamos de grosseria e violência. Entramos e o diretor do hospital veio junto com a equipe. 100% do tempo fomos acompanhados. Em nenhum momento, quando disseram 'aqui não pode entrar', nós entramos. Não visitamos UTI nem ala Covid", disse Do Val. 

"O que a gente quer com isso? Em primeiro lugar, fazer o que bolsonaro não faz, que é fiscalizar. Em segundo lugar, mostrar como devem ser feitas as fiscalizações, que não é com o pé na porta, chegando lá igual vândalos". 

Segundo Do Val, a visita foi encerrada com "uma salva de palmas" para a equipe médica do hospital "que, realmente, fizeram um excelente trabalho". "Pretendemos continuar essas fiscalizações e reitero meu respeito e gratidão aos profissionais da saúde".