Caso Henry: Defesa de Monique Medeiros vai ao MP para pedir nova audição

Advogados querem que um promotor de justiça acompanhe o depoimento de Monique

Ana Lícia Soares, da CNN, no Rio de Janeiro
19 de abril de 2021 às 16:25 | Atualizado 19 de abril de 2021 às 18:35

Os advogados que defendem Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, informaram, nesta segunda-feira (19), que vão ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro pedir que ela seja ouvida novamente pelo delegado Henrique Damasceno, responsável pelo inquérito que apura a morte do filho dela. 

De acordo com a defesa, o objetivo “é o resgate da verdade na fase de inquérito policial". Os advogados disseram, ainda, que entendem necessário que na nova audição de Monique esteja presente um Promotor de Justiça.

Até o momento, Monique Medeiros foi ouvida apenas uma vez pela Polícia Civil, antes da prisão. No dia 17 de março ela falou para os investigadores que o relacionamento dela com Jairinho “era muito bom”, não tendo relatado problemas.

Sobre filho e padrasto, ela afirmou que, “embora o relacionamento não fosse próximo, já que se conheciam há pouco tempo, Jairo e Henry tinham boa relação, inclusive, ocasionalmente, brincando juntos”. Essa é a versão que os advogados querem mudar.

Aos investigadores, em depoimento, Monique disse acreditar que o filho pode ter acordado, ficado em pé em cima da cama e se desequilibrado, fazendo com que ele caísse no chão. Ela teria relatado ainda que por volta de 3h30 acordou e, ao dirigir-se ao quarto, encontrou o filho no chão já desacordado.