Aldeia indígena recebe doações de alimentos para três meses

Iniciativa ajudou também produtores de orgânicos, afetados pela pandemia

Da CNN, em São Paulo
19 de abril de 2021 às 21:46

A pandemia do novo coronavírus tirou a principal fonte de renda dos indígenas de Paraty, cidade turística do Rio de Janeiro: o artesanato. E com o aumento do preço dos alimentos, a situação ficou ainda mais difícil. Um casal de Cunha, no interior de São Paulo, mobilizou agricultores e proprietários de sítios para levar alimentos a essas aldeias.

Pelo menos 36 indígenas de 11 famílias terão mantimentos pelos próximos três meses. Parte dos alimentos foi comprada de produtores de orgânicos da região, que também foram afetados pela pandemia. A solidariedade evitou desperdício, apoiou pequenos agricultores e levou alimento pra quem precisa.

Os cofundadores da Unikebrada falaram à CNN sobre a iniciativa. "Uma das coisas que percebemos quando chegamos em Cunha, aqui na roça tem muita abundância. As pessoas no sítio sempre têm alguma coisa pra doar", disse Giselle Paulino. 

Doação de alimentos chegam a indígenas (19.abr.2021)
Doação de alimentos chegam a indígenas (19.abr.2021)
Foto: Reprodução/CNN

"Os 634 quilos de alimentos que conseguimos juntar para as comunidades guarany de paraty superaram nossas expectativas. 180 quilos nós compramos diretamente dos agricultores locais. Mas 454 quilos foram doados pelos moradores, por outros agricultores e pessoas que querem ajudar os indígenas", explicou Haroldo Castro.

Publicado por Guilherme Venaglia