Filha de Fabricio Queiroz é nomeada para cargo e exonerada dois dias depois

Evelyn Melo de Queiroz receberia R$ 2,4 mil por mês

Ana Lícia Soares, da CNN, no Rio de Janeiro
20 de abril de 2021 às 22:04 | Atualizado 20 de abril de 2021 às 22:06
Ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz é visto dentro de um carro do Tribunal
Ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz
Foto: Wilton Júnior/Estadão Conteúdo

Uma das filhas do ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, investigado por suspeita de um esquema de rachadinhas na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), foi nomeada para um cargo no Governo do Estado do Rio. Dois dias depois, antes mesmo de tomar posse, a nomeação se tornou sem efeito. Evelyn Melo de Queiroz receberia R$ 2,4 mil por mês. 

Em nota, o Governo do Estado informou que o secretário da Casa Civil recebeu currículos para possíveis nomeações na estrutura estadual, que alguns nomes foram entrevistados pelo subsecretário de Administração e, sem que tivesse sido previamente avaliado pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), a nomeação foi publicada no Diário Oficial.