Waack: Brasil deveria dar lição sobre meio ambiente e não ter que levar lição

País passou para uma posição de vilão nesse tema em boa parte por culpa do governo de Jair Bolsonaro

Da CNN, em São Paulo
22 de abril de 2021 às 08:30 | Atualizado 22 de abril de 2021 às 08:32

No quadro CNN Poder desta quinta-feira (22), na CNN Rádio, William Waack analisa a participação do Brasil na Cúpula de Líderes sobre o Clima organizada pelos EUA e que terá participação de 40 outros líderes mundiais.

“O Brasil sempre foi um país visto com problemas ambientais mais do que conhecidos. Porém, era um país visto como integrante do grupo daqueles empenhados em resolver esses problemas ambientais”, disse Waack.

Para ele, em boa parte por culpa do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), o país passou para uma posição de vilão quando, se for considerado o avanço tecnológico da agricultura, as preocupações modernas de setores da indústria, de serviço e de turismo, e as matrizes renováveis de energia, “o Brasil era um país com tudo para dar lições ao mundo sobre meio ambiente e não ter que levar lições”.

“Essa situação caracteriza a entrada de Bolsonaro nesta cena internacional. O mundo está nos cobrando o seguinte: mais do que palavras. Está cobrando de nós algo que os brasileiros conhecem muito bem de suas vidas diárias: que a lei seja aplicada”, afirmou.

Isso porque, segundo Waack, 95% do desmatamento praticado no Brasil é ilegal, ou seja, não tinha que acontecer se as leis fossem seguidas.

“Então, é só aplicar a lei. Só entre aspas porque onde falta a presença do estado sobra a devastação. As consequências são as que estamos vivendo aqui dentro e lá fora.”