Morador que chamou porteira de 'macaca' é alvo de mandado da Polícia Civil

Caso aconteceu no último dia 18, em Goiânia; os policiais encontraram quatro armas de fogo no apartamento do homem

Fabricio Julião e Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo
29 de abril de 2021 às 12:16
Morador foi filmado por porteira enquanto dizia ofensas racistas para ela
Morador foi filmado por porteira, em condomínio de Goiânia, enquanto dizia ofensas racistas para ela
Foto: Reprodução/CNN Brasil (20.abr.2021)

 A Polícia Civil de Goiás cumpriu mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira (29) no apartamento do homem que chamou a porteira do condomínio onde mora de "macaca". A ação dá sequência à investigação de injúria racial contra o morador. 

Durante as buscas, os policiais encontraram e apreenderam quatro armas de fogo. Apenas a filha e a sogra do investigado estavam no local. A Polícia Civil do Mato Grosso está auxiliando a investigação. Eles cumprem um mandado de busca e apreensão na propriedade rural do morador, na cidade de Cocalinho.

Vídeos, gravados pela própria funcionária do condomínio, mostram o homem insultando a mulher com termos racistas. Vítima e testemunhas já prestaram depoimento no 8º DP da Polícia Civil, em Goiânia. O caso aconteceu no dia 18 de abril. 

Segundo a funcionária do prédio, o morador chegou ao local sem o controle do portão da garagem e, ao recusar se identificar para ela pelo interfone, desceu do carro e foi até a portaria. 

Polícia Civil de Goiás cumpre mandado de busca e apreensão na casa de homem que chamou porteira de 'macaca'
Foto: Reprodução/Polícia Civil de Goiás

Como a mulher não quis abrir o portão sem confirmar a identidade do morador, ele começou a xingá-la, chamando a funcionária de "macaca", "chimpanzé", dentre outras ofensas. A porteira filmou o morador pelo celular.

Ainda de acordo com o relato da porteira, ele ligou para a portaria do seu apartamento para continuar as ofensas e chegou a dizer que desceria ao hall de entrada com arma na cintura.