O drama de quem perdeu a casa em bairros de Maceió sob risco de afundar

Da CNN, em São Paulo
05 de maio de 2021 às 04:30

"Maceió está afundando". Essa foi a denúncia, quase um apelo, que ganhou os trending topics do Twitter na última semana. As milhares de postagens que tomaram a rede foram puxadas pelo influenciador Alvaro Xaro, morador de Maceió (AL) e crescido no bairro do Pinheiro. O bairro dele, assim como diversos outros nos arredores, tem se tornado pouco a pouco uma região fantasma da capital alagoana. Desde fevereiro de 2018, milhares de moradores já tiveram que deixar suas casas depois que tremores de terra começaram a provocar rachaduras nas construções e ameaçar desabamentos. Em maio de 2019, veio o laudo do Serviço Geológico do Brasil, que apontou o motivo dos tremores: a extração de sal-gema pela mineradora Braskem, durante décadas, provocou um desastre geológico em Maceió.

Neste episódio do E Tem Mais, Monalisa Perrone explica por que pelo menos quatro bairros de Maceió estão literalmente afundando e deixando desabrigadas milhares de famílias. Na primeira parte do episódio, ela conversa com Álvaro Xaro, que levou o assunto para as redes sociais e denunciou o desamparo de seus parentes que moravam no primeiro bairro afetado pelo desastre geológico. A mineradora Braskem também falou ao E Tem Mais sobre a indenização aos moradores e sobre as medidas de reparação ambiental que estão sendo tomadas. Também participa da conversa o geólogo Ricardo Latgé, diretor da Federação Brasileira de Geologia, que descreve como se dá a mineração de sal-gema e fala das consequências a longo prazo do acidente em Maceió.

Conheça os podcasts da CNN Brasil:

CNN Mundo

Entre Vozes

5 Fatos

E Tem Mais

Abertura de Mercado

Horário de Brasília

Na Palma da Mari

O Que Eu Faço?

Todo o conteúdo da grade digital da CNN Brasil é gratuito.

Podcast E Tem Mais, com Monalisa Perrone
Podcast E Tem Mais é publicado de segunda a sexta, sempre no início da manhã
Foto: CNN Brasil