Araraquara (SP) decreta novo lockdown de oito dias a partir de domingo

Cidade do interior paulista já impôs medida semelhante em fevereiro deste ano

Anna Satie, da CNN, em São Paulo
17 de junho de 2021 às 12:50 | Atualizado 17 de junho de 2021 às 15:45

Araraquara, no interior paulista, terá um novo lockdown de oito dias, a partir de domingo (20). A informação foi confirmada pelo prefeito Edinho Silva (PT). Mais detalhes serão divulgados em breve.

Nesta quinta-feira (17), o percentual de testes positivos para Covid-19 ultrapassou os 20% pelo terceiro dia consecutivo.

Dois indicadores foram estabelecidos para determinar o fechamento total: se 20% dos testes de Covid-19 forem positivos por três dias seguidos ou cinco intercalados; e se 30% das pessoas com sintomas de gripe forem diagnosticadas com o vírus.

"Em Araraquara, atingimos o índice de fechamento das atividades previsto em decreto pelo 3° dia seguido, o que configura a necessidade do lockdown para salvar vidas e para que nosso sistema de saúde não entre em colapso nas próximas semanas. Os detalhes estão sendo elaborados", escreveu o prefeito no Twitter.

Ainda segundo Edinho, a situação da pandemia é "crítica" na região. Segundo o Departamento Regional de Saúde, em maio, 88 pacientes com Covid-19 morreram aguardando um leito de UTI.

"As medidas restritivas serão importantes para conter a transmissão do coronavírus enquanto a vacinação ainda avança. A previsão é de que a vacina chegue até os 40 anos de idade até a primeira semana de julho. Enquanto isso, precisamos do isolamento social", disse ele.

Até esta quinta, a cidade registrou 24.071 casos e 483 mortes por Covid-19. 

No final de fevereiro, o município foi o primeiro a decretar o fechamento geral por dez dias, dado os altos índices de ocupação de leitos de UTI e enfermaria após a chegada da variante P.1 na região. Nos primeiros dias, até estabelecimentos como bancos, supermercados e postos de combustível foram fechados para tentar conter a transmissão do vírus.

Teste seus conhecimentos sobre as variantes da Covid-19:

(*Com informações de Henrique Melo e Bianca Camargo, da CNN)