Polícia faz operação contra golpistas que lucraram R$ 30 milhões em SP e PR

Criminosos criavam páginas na internet para atrair vítimas interessadas em empréstimos bancários e exigiam depósito para liberar o dinheiro prometido

Luana Franzão*, da CNN, em São Paulo
07 de julho de 2021 às 11:51 | Atualizado 07 de julho de 2021 às 11:55
Moeda Nacional
Cédulas do real
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

As Polícias Civis do Paraná e de São Paulo fazem operação de busca nesta quarta-feira (7) por organização criminosa que causou um prejuízo de mais de R$ 30 milhões através de golpes de falso empréstimo com vítimas de todo o país.

Os criminosos criavam páginas na internet para atrair interessados em empréstimos bancários, que cediam seus dados. Logo depois, a organização ligava para os donos das informações se passando por funcionários de bancos, e pedia que fosse depositado um valor para a liberação do empréstimo – os pedidos, na maioria das vezes, eram sucessivos, até que a vítima parasse de os atender.

O valor de R$ 30 milhões será bloqueado das contas dos investigados, que podem responder por estelionato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e falsificação de documento público e particular.

Mais de 250 policiais estão envolvidos no cumprimento de 108 mandatos judiciais: 58 de busca e apreensão e 50 de prisão temporária. A operação também conta com oficiais da Polícia Científica do Paraná.

Os agentes do braço paranaense estão operando em Curitiba, Araucárias e Fazenda Rio Grande, enquanto os do braço paulista operam na capital e em Santo André, Getulina, Mirandópolis, Ribeirão Preto, Campinas e Praia Grande.

*sob supervisão