Roberto Dias preso, início dos testes da Butanvac e mais da noite de 7 de julho

5 Fatos Noite, apresentado por Carol Nogueira, repercute principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN, em São Paulo
07 de julho de 2021 às 21:11

Roberto Dias preso durante audiência à CPI da Pandemia, início dos testes clínicos da Butanvac, flexibilização de restrições no estado de São Paulo e mais da noite desta quarta-feira, 7 de julho de 2021.

Preso

O presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz (PSD-AM) mandou prender Roberto Dias sob acusação de ter mentido durante a sessão. A ordem foi dada após áudios do celular de Luiz Paulo Dominghetti serem revelados pela CNN e colocarem em xeque a versão do ex-diretor de logística do Ministério da Saúde, de que o encontro onde Dominghetti afirma ter recebido um pedido de propina foi acidental.

Convocado

A convocação do reverendo Amilton Gomes de Paula foi aprovada pela CPI da Pandemia. Ele é apontado pelo diretor de imunização do Ministério da Saúde, Laurício Cruz, como o homem que abriu as portas da pasta para a Davati e para Dominghetti.

Testes

A Anvisa autoriza início da vacinação dos voluntários que fazem parte do estudo clínico da Butanvac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Butantan. Segundo a agência, a decisão foi tomada após uma reunião entre a equipe técnica e o instituto, na qual foram apresentados os dados pendentes para o início de testes.

Flexibilização em SP

O governo de São Paulo ampliou a permissão de funcionamento do comércio a partir desta  sexta-feira (9). Os estabelecimentos poderão funcionar até às 23h. A capacidade de ocupação também aumentou - de 40% para 60%.

Vacinação em professores

O ministro da Saúde disse que o Brasil já tem um cenário seguro para a volta às aulas. Marcelo Queiroga argumentou que uma parcela grande dos professores já recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

Ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias
Foto: Pedro França/Agência Senado