Vendedor de vacina cita Michelle Bolsonaro, chegada de IFA e mais de 13 de julho

Confira o '5 Fatos Manhã', com as principais notícias do dia

Da CNN, em São Paulo
13 de julho de 2021 às 07:19

O depoimento da diretora técnica da Precisa Medicamentos na CPI, o nome da primeira-dama citado por vendedor de vacinas e a chegada de insumos para produção da Coronavac são os destaques do 5 Fatos Manhã desta terça-feira, 13 de julho de 2021.

CPI da Pandemia

A CPI da Pandemia ouve hoje a diretora técnica da Precisa Medicamentos, Emanuela Batista de Souza Medrades, a partir das 9h. A importadora é apontada por fazer a intermediação nas negociações para compra da vacina Covaxin. Medrades vai ao Senado amparada por um habeas corpus concedido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, que permite que ela possa ficar em silêncio perante os parlamentares. 

Michelle Bolsonaro

Em uma das conversas sobre negociação de vacinas ao governo armazenadas no celular de Luiz Paulo Dominghetti, cabo da PM que fazia bicos como vendedor de imunizantes, há referência ao nome da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e ao acesso que um integrante do grupo teria conseguido junto à “Presidência da República”. O material está com a CPI da Pandemia desde que Dominghetti depôs à comissão. 

Servidores

Os servidores públicos que ganham os chamados “supersalários” – ou seja, aqueles que recebem mais do que o teto do funcionalismo no país, hoje de R$ 39.293,32 – são uma minúscula minoria, mas custam caro. É o que aponta levantamento feito pelo Centro de Liderança Pública (CLP), organização de pesquisa e fortalecimento da gestão pública.  Aqueles que acumulam salário e benefícios mais altos do que o limite constitucional representam apenas 0,23% de todos os funcionários públicos do país.  

Insumos para Coronavac

Desembarcou na manhã hoje, no aeroporto de Guarulhos (SP), o voo com uma remessa de 12 mil litros do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) a serem utilizados na produção de 20 milhões de doses da vacina Coronavac contra a Covid-19, pelo Instituto Butantan. De acordo com o governo do estado, esta é a maior remessa de insumos já recebida pelo Butantan até agora.

Pandemia no país

Nesta segunda-feira (12) o Brasil registrou 745 mortes e 17.031 novos casos de Covid-19, este é o menor número de novas contaminações pela doença desde o dia 2 de janeiro, quando foram contabilizados 15.827 novos casos. A média móvel de mortes ficou em 1.303, segundo dados consolidados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). 

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br