Inscrições para o Prouni vão até esta sexta-feira (16)

Para se inscrever, o candidato deve preencher o formulário na página do Prouni até as 23h59 desta sexta-feira, escolhendo duas possibilidades de instituição

Nathallia Fonseca*, da CNN, em São Paulo
16 de julho de 2021 às 04:29
Enem vestibular
Os critérios para participar do programa envolvem média mínima de 450 no Enem mais recente, sem a possibilidade de zerar a prova de redação
Foto: Marcos Santos/ USP Imagens

Estudantes que pretendem concorrer às bolsas do Programa Universidade Para Todos (Prouni) têm até esta sexta-feira (16) para realizar a inscrição que visa o segundo semestre letivo de 2021. Para concorrer à bolsa integral, que custeia o valor total das mensalidades em instituições particulares de ensino, é necessário comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo. 

Também é possível solicitar o auxílio parcial. Nesse caso, a renda familiar bruta deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa. Os critérios para participar do programa envolvem média mínima de 450 no Enem mais recente, sem a possibilidade de zerar a prova de redação. Não é necessário, porém, fazer vestibular - embora as instituições de ensino estejam autorizadas a realizar um novo processo seletivo e igualmente gratuito entre os pré-selecionados. 

Para se inscrever, o candidato deve preencher o formulário na página do Prouni até as 23h59 desta sexta-feira, escolhendo duas possibilidades de instituição e curso. Além disso, detalhes como turno e localidade que pretendem concorrer também são exigidas. O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 20 de julho. Após a triagem inicial, os listados devem comprovar as informações fornecidas, como renda e instituição de ensino. 

As modalidades de participação são para os estudantes que tenham cursado todo o ensino médio na rede pública, ou na rede particular na condição de bolsista integral da própria escola; estudantes com deficiência, neste caso, não é necessário ter cursado todo ensino médio na rede pública ou na rede particular na condição de bolsista integral da própria escola e, por fim, professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Nesse caso, não é necessário comprovar renda.

*Com informações da Agência Brasil