Interior de SP: Prefeito de Monte Mor envia moradores de rua para cidade vizinha

Prefeito de Monte Mor, Edivaldo Antônio Brischi (PTB), admitiu caso e citou 'política de revitalização'

Soraya Lauand, da CNN, em São Paulo
16 de julho de 2021 às 13:40

Pessoas em situação de rua registraram um boletim de ocorrência em Boituva (SP) alegando que foram colocadas à força em uma van e deixadas na cidade por determinação da prefeitura de Monte Mor (SP).

Ao menos 10 pessoas sem-teto foram colocadas no veículo e deixadas numa estrada na cidade próxima a Monte Mor, onde viviam. De acordo com a Polícia Civil de Boituva, oito pessoas foram ouvidas e um boletim de ocorrência foi registrado por constrangimento ilegal. A cidade também abriu um boletim de ocorrência contra o prefeito de Monte Mor, Edivaldo Antônio Brischi (PTB).

Nas redes sociais, Brischi admitiu o ocorrido e chamou a situação de "política de revitalização", que ele implementou na cidade contra os moradores de rua.

Em vídeo, Brischi argumentou que "não aguenta mais" as reclamações sobre os sem-teto e que agora vai "ensinar como se governa uma cidade". "Não posso ver minha cidade virar um lixo", disse o prefeito.

Ainda na gravação, ele diz para os moradores da região deixarem de ajudar as pessoas em situação de rua e, se quiserem fazer isso, que seja por meio de doações à assistência social. O caso foi encaminhado para a delegacia de Monte Mor.

A prefeitura de Boituva afirmou que, dos 10 sem-teto despejados, um foi repatriado à cidade de Porto Feliz; dois recusaram atendimento da assistência social e sete passaram a noite de quinta-feira (16) no ginásio do município, que tem abrigado pessoas em situação de rua.

Monte Mor, no interior de São Paulo, é acusada de expulsar pessoas sem-teto da cidade; prefeito cita 'política de revitalização'
Foto: Reprodução/Instagram/prefeituramontemor.oficial