Recesso parlamentar, saúde de Bolsonaro, vacinação no Rio de mais e 16 de julho

Confira o '5 Fatos Manhã', com as principais notícias do dia

Da CNN, em São Paulo
16 de julho de 2021 às 07:20 | Atualizado 16 de julho de 2021 às 07:54

O recesso parlamentar, as últimas atualizações da saúde do presidente e a antecipação da vacinação na cidade do Rio são os destaques do 5 Fatos Manhã desta sexta-feira, 16 de julho de 2021.

CPI da Pandemia

No final da sessão desta quinta-feira (15) da CPI da Pandemia, o vice-presidente da comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), informou que as sessões serão suspensas a partir de hoje para o recesso parlamentar -- que vai de 18 a 31 de julho --, e que serão retomadas apenas no dia 3 de agosto.

Saúde de Bolsonaro

A equipe médica responsável pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que a sonda naso-gástrica utilizada pelo chefe do Executivo foi retirada, mas que ele segue sem previsão de alta. Segundo o boletim, Bolsonaro, que foi internado com um quadro de obstrução intestinal, manteve uma “evolução clínica satisfatória” e, por isso, os médicos planejam para hoje o início de sua alimentação.

Vacina contra Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou a lei que permite à indústria veterinária brasileira produzir também insumos e vacinas contra a Covid-19. Com a sanção, o governo pretende acelerar o processo de imunização contra o coronavírus no Brasil. A nova lei autoriza que estruturas de fábricas atualmente destinadas para produção de insumos e de vacinas de uso veterinário sejam convertidas para produção em larga escala de IFA e também de vacinas contra a Covid-19 feitas de vírus inativado. 

Vacinação no Rio

Com o anúncio de uma nova antecipação do calendário, a cidade do Rio de Janeiro termina a vacinação contra a Covid-19 de todos os adultos no dia 18 de agosto. Em uma transmissão ao vivo feita na noite desta quinta-feira (15), o prefeito Eduardo Paes e o secretário de saúde, Daniel Soranz, anunciaram novidades na imunização. Na divulgação anterior, os jovens de 18 anos só receberiam a primeira dose do imunizante no dia 30 de agosto.  

LDO

O Congresso Nacional aprovou o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022. No Plenário da Câmara dos Deputado, o texto foi aprovado por 278 votos a 145,  já o placar no Senado Federal foi de 40 a 33. A matéria segue agora para sanção presidencial.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br