Rio terá novo modelo de bilhetagem digital para transporte público

Expectativa é começar a nova operação em 3 meses; com novidade motoristas deixam de receber pagamento em dinheiro

Bruna Carvalho, da CNN, no Rio de Janeiro
21 de julho de 2021 às 14:20
Ônibus
Ônibus da cidade do Rio de Janeiro
Foto: Reprodução

O novo modelo de bilhetagem digital foi apresentado nesta quarta-feira (21) pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e a secretária de Transportes, Maína Celidônio, no Palácio da Cidade, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro. 

Com a mudança, a gestão municipal pretende garantir maior transparência financeira, um planejamento com dados confiáveis e uma melhoria dos serviços das linhas de ônibus.

“Esse tema envolve aspectos financeiros, institucionais e uma cultura enraizada no Rio de Janeiro. Hoje nós estamos dando só o primeiro passo para avançar na transformação completa. Uma transformação necessária e urgente”, afirmou o prefeito Eduardo Paes.

 A expectativa é que a operação comece a funcionar em 3 meses. Todo transporte terá um chip da prefeitura com todas as informações necessárias que também serão acessadas pelos usuários. A prefeitura vai lançar um edital em agosto em busca de empresas para a gestão do projeto.

Com o início da operação, o usuário terá 3 meses para gastar todo seu crédito. Em 1 ano se espera que todos os validadores estejam funcionando e que as recargas possam ser feitas de diversos pontos.

Hoje a cidade tem 6 postos disponíveis para atendimento presencial, futuramente serão 15. A bilhetagem digital vai permitir o fim da dupla função para os motoristas de ônibus, que hoje dirigem e recebem o dinheiro dos passageiros no momento do embarque. 

“O fim da dupla função dos ônibus deve acontecer em um ano e meio. É o fim do dinheiro embarcado. A rede será tão fácil e tão boa que você não precisará embarcar com
Dinheiro nos Ônibus. Esse modelo vai permitir um embarque mais rápido e sem fila”, disse a secretária de Transportes, Maína Celidônio.