Vídeos de Bolsonaro removidos no YouTube, Sputnik V e mais de 22 de julho

Confira o '5 Fatos Manhã', com as principais notícias do dia

Da CNN, em São Paulo
22 de julho de 2021 às 07:15

Vídeos do canal do YouTube do presidente Bolsonaro são removidos, o envio da vacina russa Sputnik V ao Brasil e a taxa de ocupação dos leitos de UTIs nos estados são os destaques do 5 Fatos Manhã desta quinta-feira, 22 de julho de 2021.

Casa Civil

O ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, e o senador que irá lhe suceder no cargo, Ciro Nogueira (PP-PI), confirmaram à CNN a mudança no comando da pasta e disseram que ambos conversaram na tarde desta quarta-feira (21) e já debateram o processo de transição, que deverá começar na próxima semana.

YouTube

O YouTube removeu vídeos publicados no canal do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) neste ano e no ano passado, nos quais ele defendia o uso da cloroquina e da ivermectina no tratamento da Covid-19, apesar da comprovação científica de ineficácia de ambos os medicamentos contra a doença.

Vacina contra Covid-19

Em reunião com governadores do Consórcio Nordeste, o Fundo Russo Krill Dmitriev pediu um prazo de 48 horas pra decidir se vai mesmo enviar as vacinas Sputnik V ao Brasil. Na terça-feira (20), o Consórcio Nordeste já tinha anunciado a previsão de chegada de 1,145 milhão de doses pra próxima semana, dia 28, no aeroporto de Recife-PE. Porém, na reunião desta quarta-feira (21), os russos informaram aos governadores que precisam pensar mais sobre o assunto.

Pandemia

As taxas de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) por pacientes com Covid-19 permitem dimensionar a carga da pandemia para os sistemas de saúde público e privado. Segundo levantamento feito pela CNN, apenas o estado de Goiás permaneceu com taxa de ocupação acima de 80% nesta quarta-feira (21). O índice registrado foi de 84,65%.

Olimpíadas 2020

Na véspera da cerimônia de abertura das Olimpíadas de 2020 em Tóquio, o diretor do evento, Kentaro Kobayashi, foi demitido nesta quinta-feira (22) após piadas suas sobre o Holoausto virem à tona. O comitê organizador de Tóquio 2020 disse que Kobayashi foi demitido depois que uma piada que ele fez sobre o Holocausto como parte de um show de comédia em 1998 ressurgiu na mídia nacional.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br