Kim Kataguiri e Bia Kicis divergem sobre ações do governo contra coronavírus


Da CNN Brasil, em São Paulo
18 de março de 2020 às 19:33

Em debate na CNN, os deputados federais Kim Kataguiri (DEM-SP) e Bia Kicis (PSL-DF) analisaram as propostas do governo federal sobre o combate ao novo coronavírus (COVID-19) no Brasil, e divergiram sobre a agilidade do Palácio do Planalto em agir para conter o avanço da doença.

Para Kim, a entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (18) demonstra uma mudança no tom de Bolsonaro em relação ao coronavírus, afirmando que agora o presidente “demonstra seriedade” em relação à questão. Ele ainda questionou a postura “egoísta” de Bolsonaro ao participar e interagir com apoiadores que foram as ruas no último dia 15, no que classificou como “uma irresponsabilidade, colocando outras pessoas em risco”.

O deputado ainda elogiou o trabalho do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandeta. Disse que o ministro vem sendo um dos destaques da administração por ser “sério, técnico” e “entender do que fala”. Kim porém, fez ressalvas em relação às medidas anunciadas, dizendo que elas ainda não são duras o suficientes, e que as medidas anunciadas por Guedes não abarcam trabalhadores informais, grande parte da população trabalhadora do Brasil.

A deputada Bia Kicis ressaltou a lei de isolamento compulsório aprovada em fevereiro de 2020 diante do início da pandemia de coronavírus pelo mundo, e destacou que para além da demora de medidas energéticas do governo, a OMS (Organização Mundial da Saúde) também “demorou para declarar pandemia”. Ela ainda disse que caso o presidente tivesse anunciado medidas mais restritivas anteriormente, elas seriam encaradas de maneira negativa, e defendeu as manifestações realizadas no último dia 15.