"Já vivi situação semelhante quando tive hepatite", diz ministro Augusto Heleno

Com coronavírus e isolado em casa, em Brasília, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional tenta manter um pouco da rotina

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN  
22 de março de 2020 às 14:26
O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, no Palácio do Planalto
Foto: Clauber Cleber Caetano/Presidência

Isolado em casa, em Brasília, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, tenta manter um pouco da rotina de antes do diagnóstico, com esteira ergométrica e sempre em contato com o presidente Jair Bolsonaro.

"Já vivi situação semelhante quando tive hepatite. Era atleta, na época. Tinha 26 anos. Estava no auge da minha forma física", afirmou o ministro à CNN. Ele lembra que já passou três meses em isolamento domiciliar, de acordo com ele, "mesmo sem sentir nada".

No caso do novo coronavírus, o isolamento de Augusto Heleno já dura cinco dias, teve início na quarta-feira passada após o teste colhido pelo Hospital das Forcas Armadas ter dado positivo.

O ministro, de 72 anos, ressalta que vem respeitando todos os protocolos, apesar de não apresentar sintomas. "Essa disciplina é fundamental, principalmente para proteger as demais pessoas do contágio. É importante também resguardar aqueles profissionais que precisam continuar a labutar, pelo bem da coletividade", disse.

Entre os profissionais da labuta, muitos jornalistas têm se mantido na ativa, também aos fins de semana. O ministro concluiu a mensagem com um recado de ânimo à população: "Vamos sair dessa situação mais fortes e unidos".