'Não foi uma reunião, foi uma comunicação', diz governador do Pará


Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN   Da CNN, em Brasília
24 de março de 2020 às 09:16 | Atualizado 24 de março de 2020 às 09:20
Governador Helder Barbalho (MDB-PA)

Governador Helder Barbalho (MDB-PA)

Foto: Reprodução/ Agência Brasil

Em conversa com a CNN, após se reunir com o presidente Jair Bolsonaro e outros governadores da região Norte do país, o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), disse que, na verdade, não se tratou de uma reunião, mas de uma comunicação.

"Não foi uma reunião, foi uma comunicação. Reunião, que eu saiba, eu falo, o outro fala, há tréplica. Não houve isso. Eles comunicaram, apenas, e não deixaram tréplica", disse.

De acordo com ele, a dinâmica do encontro ocorrido na tarde dessa segunda-feira (23) foi assim: Bolsonaro abre o encontro, o secretário de Fazenda, Waldery Rodrigues, anuncia algumas medidas, depois o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, fala sobre as estradas e, depois, abre para as perguntas. Os representantes do governo federal respondem, mas depois não há mais muito espaço para debate.

"Aí a reunião já vai acabando e o som é cortado", disse. De acordo com ele, o pacote de medidas anunciado pelo governo é positivo em alguns pontos, mas em outros não. "Minha crítica é quanto à suspensão e renegociação das dívidas porque iguala quem fez e quem não fez o dever de casa. Nossa dívida com a União é pequena", afirmou Barbalho.