Contra discurso de Bolsonaro, governadores mantêm isolamento nos estados


Chico Prado Da CNN, em Brasília
26 de março de 2020 às 09:37 | Atualizado 26 de março de 2020 às 09:51
Governadores reunidos em teleconferência

26 governadores reunidos em teleconferência para discutir medidas contra o avanço do novo coronavírus (25.mar.2020)

Foto: Reprodução

A carta redigida após reunião virtual entre governadores, nesta quarta-feira (25), ainda pode passar por ajustes, mas diz que os estados vão “continuar adotando medidas baseadas no que afirma a ciência, seguindo orientação de profissionais de saúde e, sobretudo, os protocolos orientados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).” Dos 27 governadores, apenas Ibaneis Rocha, do Distrito Federal, não participou da videoconferência.

O documento também afirma que “o Congresso Nacional deve assumir o protagonismo em defesa do pacto federativo, conciliando os interesses dos entes da federação”.

O último parágrafo apela para que o presidente Jair Bolsonaro “tenha serenidade e some forças com os governadores na luta contra a crise do coronavírus e seus impactos humanitários e econômicos.”

Assista e leia também:
O que é isolamento vertical proposto por Bolsonaro? Veja o que diz especialista

Entre as sete medidas sugeridas, estão a suspensão das dívidas dos estados com União, Caixa, Banco do Brasil e BNDES, prolongamento de prazos para operações de crédito destinadas a micro e pequenas empresas, liberação de limites e condições para contratação de novas operações de crédito (incluindo extralimite aos estados com nota de crédito A e B), aprovação do Plano Mansueto, redução da meta de superávit primário do governo para evitar contingenciamento, adoção do programa de renda básica de cidadania (direito de todos os brasileiros residentes no país e estrangeiros residentes há pelo menos 5 anos, não importando a condição socioeconômica, de receberem benefício monetário). 

O sétimo e último item pede apoio do governo federal para a compra de equipamentos para a preparação de leitos hospitalares.