Coronavoucher a R$ 500 teria impacto fiscal de R$ 27 bilhões, diz órgão


Iuri Pitta
Por Iuri Pitta, CNN  
26 de março de 2020 às 15:34 | Atualizado 26 de março de 2020 às 16:58
A Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado estima em R$ 27 bilhões por trimestre o impacto fiscal do chamado coronavoucher, auxílio financeiro que o governo pretende pagar a trabalhadores informais e autônomos que fiquem sem renda durante a pandemia do novo coronavírus.

O valor original proposto pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, era de R$ 200, com custo previsto em R$ 15 bilhões.

O valor de R$ 27 bilhões foi informado pelo diretor-executivo da IFI, Felipe Salto, em post no Twitter. A Câmara pretende elevar o valor do benefício temporário para R$ 500, mesmo depois de o governo se dispor a subir de R$ 200 para R$ 300.

O cálculo considera um público alvo de 18 milhões de pessoas.