Mandetta pede mais autonomia a Bolsonaro para lidar com crise

A informação foi divulgada pela analista de política Basília Rodrigues, da CNN

Da CNN, em São Paulo
28 de março de 2020 às 16:23 | Atualizado 28 de março de 2020 às 16:43

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, pediu, em reunião com o presidente Jair Bolsonaro, neste sábado (28), mais autonomia e para ter mais espaço para defender o que acredita como médico em meio à crise do coronavírus. A informação foi divulgada pela analista de política Basília Rodrigues, da CNN.

"Ou seja, o que isso significa: [um pedido para] não paralisar as medidas no isolamento vertical. Não pedir somente para as pessoas somento dos grupos de risco que fiquem em casa", explicou Basília. Bolsonaro, segundo a jornalista, teria "compreendido a posição do ministro".

A analista ainda pontuou que será possível concluir se o pedido de Mandetta foi aceito por Bolsonaro durante a próxima coletiva de imprensa do Ministério da Saúde, marcada para a tarde deste sábado. "Uma vez com essa liberdade de falar o que defende sendo um médico, Mandetta poderá pregar mais a medida de isolamento", avaliou.

Mais cedo, Daniela Lima e Renata Agostini, da CNN, já haviam adiantado outra informação sobre a reunião entre o presidente e o ministro - de que Mandetta pediu que Bolsonaro tenha um tom mais ameno neste crise