Após ataque a Mandetta, integrantes do DEM cobram conduta de Onyx

CNN revelou que, em conversa com Osmar Terra, Onyx discutiu saída de Mandetta do Ministério da Saúde

Daniela Lima
Por Daniela Lima, CNN  
09 de abril de 2020 às 17:37 | Atualizado 09 de abril de 2020 às 19:15


Os ataques de Onyx Lorenzoni ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, flagrados pelo analista da CNN Caio Junqueira, colocaram o titular do Ministério da Cidadania no centro de uma forte polêmica partidária. Tanto Onyx como Mandetta são filiados ao DEM.

Integrantes do partido ouvidos pela CNN dizem que há forte cobrança sobre a conduta de Onyx. Como mostrou a CNN, ele foi gravado dizendo ao deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) que teria cortado a cabeça de Mandetta se pudesse. Terra está entre os cotados a substituir o atual titular da Saúde, caso ele seja demitido.

Onyx já havia sido cobrado por integrantes do DEM a demonstrar solidariedade a Mandetta, ameaçado de demissão por Jair Bolsonaro na segunda. Na ocasião, Onyx disse que estava ao lado do correligionário.

A revelação da CNN fez com que ele fosse novamente cobrado pelos pares. Até agora, Onyx não respondeu a telefonemas de integrantes do partido. Para dirigentes do DEM, o tom da conversa com Osmar Terra revela "o caráter dele".