Bolsonaro se reúne com executivo do Albert Einsten cotado para lugar de Mandetta

Luiz Henrique Mandetta deve ser demitido nas próximas horas

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN  
16 de abril de 2020 às 15:47
Pronunciamento Cláudio Lottenberg no Palácio do Planalto (fev.2018)
Foto: Divulgação/Orlando Brito


Cláudio Lottenberg, presidente do Conselho Deliberativo do Hospital Albert Einstein, é o próximo na agenda de encontros do presidente Jair Bolsonaro com cotados à vaga de ministro da Saúde.
Nesta quinta-feira, Bolsonaro esteve com o oncologista Nelson Teich. A expectativa de auxiliares do Planalto é que o encontro com Lottemberg, que é oftalmologista, ocorra nesta sexta-feira.


Os dois já conversaram em outros momentos desta crise, por telefone e videoconferência. Bolsonaro ouviu as impressões do médico sobre o coronavírus, pela reconhecida experiência dele com gestão. O nome foi colocado na bolsa de apostas por empresários e integrantes da comunidade judaica ligados ao presidente.

Mas há também quem resista à indicação. "Há uma forte resistência ao nome dele pelo pessoal mais ideológico do governo. Ele também é visto como uma médico ligado ao governador de São Paulo, João Dória", afirmou à coluna uma pessoa que acompanha as tratativas de perto. De acordo com esta fonte, comunidades judaicas do Rio de Janeiro e São Paulo; empresários; políticos e até artistas já apresentaram nomes a Bolsonaro para substituir o ministro Henrique Mandetta.

Lottenberg é recém filiado do Democratas, em São Paulo, apesar do partido não fazer coro pelo nome dele em Brasília. Não apenas políticos do DEM como os de outras legendas têm queixas do médico.
"Ventila-se o nome de Cláudio Lottenberg para o Ministério da Saúde. Bolsonaro vai errar, é homem ingrato é desleal. Foi escolhido por Edson Bueno para presidir a Amil. Traiu o Edson no discurso de posse e quase quebrou a empresa. Vade retro", afirmou publicamente pelo Twitter o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, famoso delator do mensalão do PT. 

Lottenberg é membro titular da Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia, é formado em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo, tem mestrado e doutorado na ciência voltada à saúde dos olhos.