Dois vírus: o coronavírus e o que está no Planalto, diz Doria

Moro pediu demissão no final da manhã desta sexta, após a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo,

Da CNN, em São Paulo
24 de abril de 2020 às 12:47 | Atualizado 24 de abril de 2020 às 14:27
Governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), durante Coletiva de imprensa sobre Coronavírus. São Paulo, 09 de abril de 2020.
Foto: Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), se posicionou sobre o pedido de demissão do então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira (24), e fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro.

"Na qualidade de governador do Estado de São Paulo, quero dirigir ao Sergio Moro a minha solidariedade. Um homem com grandeza e honestidade, cumpriu o seu papel brilhantemente à frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública, como fez durante quase 23 anos como juíz, em sua magistratura”.

"A saída de Sergio Moro é um golpe na Justiça, um golpe na liberdade e um golpe na democracia do Brasil. E lamento. Lamento muito que o nosso país tenha que combater e tenha que lutar contra dois vírus: o coronavírus e o outro vírus, que está no Palácio do Planalto, em Brasília".

Leia também:

Sergio Moro pede demissão e acusa Bolsonaro de interferência na PF

Análise: Moro faz três acusações gravíssimas contra Bolsonaro

'Presidente não me quer no cargo': as principais frases da demissão de Moro