Bolsonaro retoma ataques e diz que Moro mentiu sobre interferência na PF


26 de abril de 2020 às 14:10
O presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Justiça Sergio Moro

Bolsonaro e o ex-ministro Sergio Moro em visita ao Centro Integrado de Inteligência e Segurança Pública em Curitiba (10.mai.2019)

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, retomou os ataques ao seu ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, após o forte embate público dos dois na última sexta-feira. Em rede social, Bolsonaro disse neste domingo, 26, que o seu ex-ministro "mentiu" ao afirmar que o presidente estaria tentando interferir na Polícia Federal.

Leia também:

Bolsonaro publica foto de evento em que diz ter apoiado Moro contra opositores

Moro rebate Bolsonaro e diz que apoiou o presidente no caso Marielle

"Lamentavelmente o ex-ministro mentiu sobre interferência na PF. Nenhum superintendente foi trocado por mim. Todos foram indicados pelo próprio ministro ou diretor geral. Para mim os bons Policiais estão em todo o Brasil e não apenas em Curitiba, onde trabalhava o então juiz", escreveu o presidente.

Bolsonaro compartilhou vídeo da Presidente do Sindicato dos Policiais Federais em São Paulo, Susanna Val Moore, em que ela defende que a autonomia da PF estaria firme.

"A PF é submetida ao controle externo do ministério Público Federal. Os principais atos das investigações obrigatoriamente necessitam de ordem judicial", disse Susanna no vídeo, para, depois, emendar: "Percebemos que já existe uma autonomia, tem uma história dessa autonomia e que vai continuar. Então nós policiais federais acreditamos que a PF vai continuar trabalhando de forma independente e sem interferência." (Estadão Conteúdo)